[ editar artigo]

Comunicação da escola com os pais em tempos de isolamento social

Comunicação da escola com os pais em tempos de isolamento social

Acompanho alguns amigos que estão enfrentando o isolamento social com filhos pequenos. O Home office e a educação remota nem sempre estão conseguindo andar juntas. Entendo quando os pais dizem que não são professores, mas acredito que nenhuma escola deseja que os pais se tornem professores neste momento de pandemia.

Quando os pais não conseguem apoiar o desenvolvimento educacional dos filhos em casa, isso não é uma falha apenas dos pais, é uma falha da escola também. A escola deve ter como ponto fundamental envolver os pais no processo de desenvolvimento educacional dos filhos. Quando os pais estão envolvidos na educação dos filhos, eles se tornam parceiros essenciais da escola.

É claro que ter pais envolvidos neste processo não é conquistado da noite para o dia e não será alcançado neste momento que os pais estão mais afastados da escola. É uma construção lenta e conquistada dia a dia. Se a sua escola não engajou os pais antes da pandemia, mesmo assim é possível ter melhores resultados.

Como qualquer relacionamento, a força dessa parceria depende de comunicação clara, aberta, regular e contínua entre todos os participantes; se conseguirmos tornar os pais parte de uma conversa contínua de aprendizado, os problemas poderão ser resolvidos antes que eles aumentem e as crianças se sentirão mais apoiadas em seu aprendizado. Afinal, pais e responsáveis ​​são os primeiros educadores das crianças.

Mas, muitos pais levam uma vida cada vez mais ocupada e, mesmo em Home Office, pode ser muito difícil para eles obterem as informações necessárias para apoiar e atuar ativamente no desenvolvimento do filho em casa. Nem todos os pais terão tempo ou capacidade para se envolverem com assuntos da escola regularmente. Portanto, é de vital importância que todos os pais recebam mensagens, instruções e informações claras do que devem realizar com uma metodologia fácil de ser aplicada remotamente e com autonomia dos alunos.

Para alcançar essa comunicação regular e útil, as atualizações devem ser compartilhadas de várias maneiras - via e-mail, plataformas e aplicativos online. Manter comunicações regulares com os pais é garantir que eles saibam para onde ir e a quem perguntar se tiverem algum problema. Isso é essencial para uma comunidade escolar feliz.

Neste momento de educação remota os pais querem saber cinco coisas: qual a metodologia a escola adotará? Qual a rotina de estudo meu filho terá para que possa me organizar? Que progresso meu filho está fazendo? Meu filho está feliz? Como posso apoiar o aprendizado do meu filho? Se as escolas puderem garantir que essas informações sejam transmitidas aos pais regularmente, esses pais ficarão mais envolvidos, tranquilos e capacitados para apoiar o aprendizado de seus filhos em casa. Mas, para que essas informações façam a diferença, as comunicações devem ser fáceis de acessar, precisam ser relevantes para essa família em particular e, crucialmente, precisam ser oportunas - não faz sentido fornecer informações aos pais quando é tarde demais para eles a agirem sobre isso.

Quando a escola não cria estes momentos de troca e comunicação, os pais acabam criando seus próprios canais de comunicação informal usando plataformas online como o Facebook e o Whatsapp para discutir problemas da escola, o que pode causar danos à reputação. Incentivamos a escola a criar seu próprio grupo privado e convidar os pais. Dessa forma, a escola sabe o que está sendo dito e pode intervir quando necessário. Este canal oficial também oferece aos pais espaço para conversar, fazer conexões e discutir assuntos da escola em um ambiente fechado.

É importante que as ferramentas de comunicação da escola sejam fáceis de entender, acessíveis aos pais e ofereçam uma visão holística da vida escolar, aprendizado e atividades que serão realizados. As ferramentas digitais precisam transmitir informações com segurança e fornecer atualizações regulares e personalizadas para um dos pais. Do ponto de vista operacional, essas ferramentas precisam funcionar perfeitamente com os sistemas existentes e fornecer valor que economiza tempo real.

Acho que podemos resumir a escolha em algumas perguntas-chave: quais plataformas são mais significativas para seus pais? Quantas horas por dia sua equipe pode se dedicar regularmente à comunicação significativa? Quais ferramentas de comunicação vão se conectar com os pais? Considere suas oportunidades de aproveitar ao máximo algumas ferramentas bem usadas regularmente.

A complexidade da educação em tempos de isolamento social é inevitável, mas com boa comunicação tudo ficará mais fácil.

Confira este exemplo de comunicação com o pais da Escola Atuação. Clique no Link abaixo.

Mães ajudam escola durante isolamento

 

Comunidade Instituto Casagrande
Ronaldo Hofmeister
Ronaldo Hofmeister Seguir

Meu propósito é compartilhar conhecimento.

Ler matéria completa
Indicados para você